• Como se explica que a sombra da Lua no eclipse solar anda de oeste para leste?


  • Professor Lang


    Não perco as postagens do CREF e gosto de todas, especialmente as que nos esclarecem as razões de a Terra Plana não ser possível.


    Observei em diversos vídeos dos terraplanistas a afirmação de que há algo muito errado com o globo pois a sombra da Lua na Terra na próximo eclipse solar caminhará de oeste para leste. Eles alegam isto contraria o sistema heliocêntrico pois a luz solar que ilumina a Terra caminha de leste para oeste. Gostaria que se possível o sr. esclarecesse tudo isto.  Grato!






    Os terraplanistas  mais uma vez exercitam forte dissociação cognitiva e/ou ignorância.


    Tudo o que se pode acessar sobre o próximo eclipse solar nas simulações que são absolutamente consistentes com o conhecimento astronômico sobre o sistema Terra-Lua-Sol, mostram a sombra da Lua caminhando de oeste para leste.


    Portanto o sentido oeste para leste  não pode ser usado para refutar o modelo teórico sobre o qual ele foi obtido pois tal sentido é absolutamente consistente com o conhecimento acumulado durante 25 séculos.


    Ou seja, se os terraplanistas confiam que a sombra da Lua na Terra viajará de oeste para leste, em conformidade com as predições astronômicas implementadas nas simulações (nos vídeos que assisti não há questionamento sobre isto),  então este movimento não pode refutar modelo. A refutação se daria se de fato a sombra NÃO se comportasse desta maneira. Neste endereço encontra-se uma simulação do próximo eclipse solar do dia 21/08/2017, bem como de muitos outros:  eclipse.



    Cabe notar também que em todos os eclipses solares (e não apenas neste eclipse), a sombra caminha de oeste para leste, passando exatamente pelos locais preditos pelo modelo Terra-Lua-Sol (ou como os terraplanistas gostam de chamar com arrogância e desdém, modelo heliocêntrico).  Em 1994 houve um eclipse solar total, com zona de totalidade (umbra) passando por Santa Catarina e sua simulação encontra-se em  astro.if.ufrgs.br .


    Então é uma completa (mais uma!) alopração dos terraplanistas argumentarem que, baseados em uma simulação que corretamente prevê o caminho da umbra da Lua sobre Terra de oeste para leste, há algo errado com o globo e com todo o conhecimento sobre o sistema Terra-Lua-Sol.


    Agora darei uma explicação qualitativa e simplificada, que até terraplanistas conseguem entender (ou estarei eu sendo muito otimista?), para o fato aparentemente  estranho de que a umbra da Lua  caminha de oeste para leste enquanto a própria Lua e o Sol andam de leste para oeste no sistema de referência da Terra. Nas próximas figuras as dimensões e as distâncias NÃO representam o sistema Terra-Lua-Sol em escala, desconsiderando também as inclinações da órbita da Lua e do eixo de rotação da Terra em relação ao plano de eclíptica, servindo apenas como uma ilustração didática dos fatos necessários ao entendimento do "misterioso" comportamento da sombra da Lua se mover em sentido contrário (oeste-leste) ao sentido do movimento do Sol e da Lua no sistema da referência da Terra.


    No sistema de referência do Sol, a Terra apresenta, além da sua translação anual, o movimento de rotação em torno de seu eixo polar, descrevendo 360 graus em 24 h. Portanto apresentando uma velocidade angular de 15 graus/h. Já a Lua sofre uma translação completa em torno da Terra em cerca de 27,5 dias, apresentando então uma velocidade angular de 360/(27,5.24)=0,55 graus/h. Este é o valor da velocidade angular média pois de fato a órbita da Lua é elíptica, sendo esta velocidade  variável. É importante destacar que a rotação da Terra e a translação e da Lua ocorrem no mesmo sentido, ambas representadas na figura 1 no sentido anti-horário.


    tera-lua-sol1


    Quando passamos para o sistema de referência da Terra, tanto o Sol, quanto a Lua sofrem translações em torno do planeta. Tais translações determinam que Lua e Sol se movam aproximadamente de leste para oeste.  Os trajetos reais dos dois astros não estão exatamente de leste para oeste pois, no sistema de referência da Terra os planos determinados pelas trajetórias de ambos mudam ao longo do ano. Vide por exemplo    A inclinação do eixo de rotação da Terra, Mudança na posição do nascente do Sol!, Duração do ano no sistema geocêntrico .


    A figura 2 representa os movimentos (simplificados!) da Lua e do Sol no sistema de referência da Terra. Agora os movimentos estão invertidos em relação aos indicados na figura 1, acontecendo (aproximadamente) de leste para oeste como observamos cotidianamente. Entretanto os dois astros não se movem em torno de nós com a mesma rapidez, sendo  que o Sol possui uma velocidade angular de 15 graus/h e a Lua um pouco menos, 14,45 graus/h em média. Este valor é obtido da subtração do valor da velocidade angular da Lua no sistema de referência do Sol (0,55 graus/dia)  do valor da velocidade angular da Terra (15 graus/h), obtendo-se assim a velocidade angular da Lua quando referida à Terra. Ou seja, a Lua se atrasa sempre em relação ao Sol. Tal previsão é corroborada, por exemplo, na Lua cheia. Seu nascimento ocorre próximo ao anoitecer mas a cada dia que passa nasce cerca de uma hora mais tarde.


    terra-lua-sol2


    Um eclipse total do Sol somente pode acontecer em Lua nova, quando então nosso satélite encobre o Sol. Se pudéssemos observar a Lua (ela  é inobservável durante a Lua nova pois tem a face sem iluminação solar voltada para nós  conforme discutido em  É possível ver a Lua na fase Nova?) veríamos o Sol se aproximando dela, passando por trás dela e se afastando dela em direção ao oeste.


    A figura 3 representa esquematicamente o momento em que os três corpos estão alinhados e depois, quando Sol, que se move com maior velocidade angular do que a Lua no sistema de referência da Terra,  ultrapassa o satélite. Na figura 3 também está representado o cone de sombra  indicando que a umbra  caminha sobre a superfície do planeta de oeste para leste enquanto o Sol e a Lua vão de leste para oeste.


    umbra_mov


    Em poucas palavras, o trajeto da umbra sobre a Terra se move de oeste para leste pela singela razão que o Sol, no sistema de referência da Terra, se desloca com velocidade angular um pouco maior que velocidade angular da Lua. Para que ocorresse um movimento da umbra de leste para oeste, o Sol deveria se mover mais lentamente do que a Lua e tal não acontece.


    Assim fica evidente que o movimento da umbra, predito para o próximo eclipse, observado em muitos eclipses anteriores, corrobora espetacularmente todo conhecimento acumulado nos últimos 25 séculos sobre a dinâmica do sistema Terra-Lua-Sol, inclusive nos detalhes quantitativos dos eclipses solares e lunares.  Somente a ignorância em relação a tais conhecimentos pode induzir alguém a pensar que o movimento da umbra da Lua sobre a Terra invalidaria 25 séculos de conhecimento.


    Alguns detalhes quantitativos sobre os eclipses são encontrados no artigo disponível no ResearchGate .



    Postagens sobre eclipses:
    As imagens do eclipse solar parcial de 26/02/2017 no sul do Brasil

    Sombra da luz solar: efeito ET!

    Sombra da Terra e Eclipse Lunar

    Imagens do disco solar eclipsado sob as árvores
    As cores da superlua


    Postagens sobre a Terra Plana:


    Refração da luz na atmosfera: o horizonte geométrico e o horizonte visual
    Heliocentrismo versus Terra Plana
    Uma explicação qualitativa da razão de ciclones e anticiclones girarem em sentidos opostos (resposta a um terraplanista)
    Sobre o pêndulo de Foucault: resposta a um terraplanista
    Aprendendo a partir da discussão sobre a forma da Terra
    Rotação da Terra e centrifugação
    Antártica na Terra Plana: muralha de gelo e domo?
    Duas terraplanistas demonstram em um vídeo que a Terra NÃO é plana!
    A divergência da luz crepuscular prova que o Sol da Terra Plana está logo ali! Será mesmo?
    AS ATUAIS TECNOLOGIAS DE TELECOMUNICAÇÕES EVIDENCIAM A ESFERICIDADE DA TERRA
    Satélites de telecomunicações não existem, afirmou um aloprado terra-chato!
    Refutando a Terra Plana



     






    Prof. Fernando Lang da Silveira - www.if.ufrgs.br/~lang/



    Acessos desde 11 de agosto de 2017: 1672



    Voltar
    Assine o feed! Adicione aos favoritos! Imprima esta página! Indique por email!


    Pesquisar no CREF









    Total de acessos desde maio de 2013: 3084148